filhote de cachorro com coração de pelúcia
Como devo educar meu cão filhote?
16 de agosto de 2021
Adotei um gatinho, e agora?
2 de setembro de 2021

Para um pet, nada traduz melhor a frase “Bom trabalho, amigão, você é demais!” do que um petisco suculento e saboroso. Apesar da maioria dos petiscos ter um sabor incrível que deixa nossos filhos peludos enlouquecidos, escolher um que alie esse sabor a ingredientes saudáveis e naturais pode ser um grande desafio.

O que devo levar em consideração quando leio a embalagem de um novo petisco? Será que meu pet vai gostar? Esse petisco pode fazer mal para meu cão ou gato? Essas e outras perguntas podem ser difíceis de responder quando estamos diante a uma prateleira recheada de opções de todas as marcas, tipos, texturas, sabores, tamanhos e … preços.

Como nos produtos de consumo humano, ler os rótulos e as letras miúdas das embalagens pode ser uma ótima forma de conseguir pistas para responder às perguntas anteriores. Ler rótulos é um hábito saudável que precisamos desenvolver e incorporar à nossa rotina de compras.

Preparamos abaixo algumas dicas para ajudar os iniciantes na leitura de rótulos a identificar informações importantes para a nossa decisão de compra quando o assunto é petiscos.

1. A ordem dos ingredientes

A ordem dos ingredientes sempre acompanha a quantidade dele no produto em ordem decrescente. Parece complicado, mas significa que o primeiro citado é o principal e de maior presença no produto e a porcentagem de participação de cada um que segue é menor que a do anterior.

2. Atenção à proteína

A carne, seja ela de frango, de vaca, de porco ou de peixe, é a melhor fonte de proteína para o seu pet e oferece proteína de alta qualidade. É importante conseguir identificar na embalagem de que animal vem a carne que está presente no petisco. Termos genéricos como “proteína de carne” ou “derivados de carne” podem mascarar fontes inferiores de proteína.

3. Proteínas de origem vegetal

Alguns petiscos ricos em proteína são enriquecidos com proteínas de origem vegetal, como soja, milho e cereais, para reduzir a porcentagem de carne utilizada (e, portanto, o custo de fabricação), sem diminuir o teor de proteína do petisco. Além de possuírem valores nutricionais questionáveis para seu pet, ainda podem causar alergias, gases e má digestão. Esses ingredientes podem fazer parte da composição do petisco, mas nunca devem ser um dos primeiros citados.

4. Adição de açúcar

Uma dieta rica em açúcar não é saudável para ninguém, muito menos para seu peludinho. O açúcar natural presente nas frutas, vegetais e grãos já é suficiente para seu melhor amigo. Evite a todo custo petiscos com adição de açúcar. Além da obesidade e diabetes, o excesso de açúcar pode causar cáries e outras doenças bucais. Fique ligado em termos como sucralose, frutose, sorbitol, xarope de milho… tudo isso é açúcar, mas com outro nome.

5. E sal pode?

O sal é um conservante e intensificador de sabor natural muito utilizado na indústria alimentícia humana e pet. Embora seja um elemento essencial na dieta dos pets, assim como nós humanos, devemos consumi-lo com moderação. Na lista de ingredientes, quando ele estiver presente, deve ser um dos últimos a ser citados, indicando que ele não é um ingrediente maioritário na composição geral do produto.

6. Fuja de aditivos e ingredientes artificiais

Fuja das longas listas de ingredientes seguidas de uma lista ainda maior de aditivos e ingredientes artificiais (siglas e nomes estranhos que você não entende). Alguns exemplos comuns são: Etoxiquina, BHA e BHT, Propilenoglicol, Propilgalato, TBHQ. Embora ainda seja um assunto controverso, existem estudos que indicam uma relação entre essas substâncias e o aumento da incidência de alguns tipos de câncer. Na dúvida, melhor evitar… Existem conservantes naturais que tem a mesma função e trazem menor risco, como a vitamina C, a vitamina E (muitas vezes descrita como tocoferol), o ácido cítrico e alguns óleos essenciais como o de cravo, o de alecrim ou o de sálvia.

Vale lembrar que por mais saudáveis e naturais que sejam os petiscos, eles nunca devem ser a base da alimentação do seu pet, nem substituir o alimento completo (ração). Os petiscos são um “plus” na dieta de cães e gatos acrescentando novas texturas e sabores a ela. O alimento completo é essencial para fornecer todos os nutrientes que seu animalzinho precisa para crescer e se manter sempre saudável, ativo e feliz.

Agora lançamos um desafio para você na sua próxima ida às compras para seu aumigo ou amicat. Pegue a embalagem de qualquer um dos produtos das nossas linhas Barkkies ou Meowwies e veja quantos desses itens nossos deliciosos petiscos cumprem! Você vai se surpreender 😉…

Comments are closed.